programa de viagens

Como avaliar o desempenho do programa de viagens da sua empresa

A avaliação de desempenho é parte importante do processo de gerenciamento nas empresas, sobretudo no segmento de viagens corporativas, em que o sucesso de um programa de viagens precisa ser constantemente mensurado e otimizado. Afinal, apenas por meio do controle e da avaliação contínuos é que os líderes encontram as informações necessárias para discernir se as estratégias e as decisões tomadas estão de fato surtindo os efeitos desejados e conduzindo a companhia até a concretização de suas metas.

O objetivo deste artigo é explicar a você como avaliar se a sua empresa está tendo um bom desempenho no que se refere à gestão de viagens corporativas. Para isso, vamos detalhar quais os parâmetros mais importantes para mensurar o desempenho e, em seguida, indicaremos onde encontrar a ajuda mais capacitada para essa atividade. Acompanhe!

Como analisar o desempenho do programa de viagens?

Existem várias formas de se avaliar o sucesso de um programa de viagens dentro das empresas. Porém, ainda que a fórmula de avaliação do desempenho seja diferente de empresa para empresa, o processo de construção dessa fórmula permanece o mesmo.

O primeiro passo desse processo é realizar um estudo de finalidade, ou seja, é preciso avaliar o principal motivo (ou motivos) pelo qual os colaboradores da sua empresa viajam. Faça algumas definições baseadas em sua realidade.

As suas equipes viajam para fechar novos negócios, ou para mantê-los? Muitas vezes, as pessoas viajam por outros motivos, como para a manutenção de produtos já vendidos, ou para a produção de algum produto que requer mão de obra especializada “in loco”.

Portanto, é necessário entender que, se os colaboradores da empresa viajam, conseguem executar o seu trabalho e chegam a concluir a missão que os fez se locomoveram até o destino final, então sim, seu programa de viagens já está sendo bem aproveitado.

No entanto, ainda restam vários outros KPIs (indicadores-chave de performance) que também precisam de atenção. Como veremos no tópico seguinte, para facilitar o estudo sobre como aplicar uma avaliação de desempenho, o ideal é que os indicadores de performance estejam organizados entre quantitativos e qualitativos.

Basicamente, os indicadores quantitativos vão avaliar e medir a eficiência financeira do seu programa de viagens, ou seja, quanto de dinheiro a sua empresa está perdendo ou ganhando por fazer uma boa gestão das despesas com viagens.

Já os indicadores qualitativos, como o próprio nome sugere, são aqueles índices ligados à qualidade dos gastos. É o caso de avaliar itens como a experiência de uso e a satisfação com as regras e políticas de viagens segundo os colaboradores que utilizam os serviços.

Dessa forma, podemos observar que nenhuma análise pode ser feita sem que existam dados e informações relevantes, capazes de fornecer subsídios suficientes para tomada de decisões que resultem em melhorias e otimizações.

Assim, concluímos que uma empresa com um bom desempenho em seu programa de viagens é aquela que consegue viajar mais, gastando menos. Isto é, faz uma gestão melhor dos custos, sem comprometer a qualidade e o nível de satisfação do seu público viajante.

Quais os principais indicadores de influência no desempenho?

Como vimos, os KPIs são os critérios de monitoramento mais expressivos para o sucesso e o desempenho dos programas de viagens corporativas. Tais critérios podem ser divididos em dois grupos fundamentais, os indicadores quantitativos e os qualitativos. A seguir, vamos conhecer os índices de análise mais relevantes de cada grupo. Confira!

Indicadores quantitativos

  • ticket médio das viagens por produto — ticket médio das passagens aéreas, hospedagens e demais produtos de viagem comprados pela sua empresa;
  • volume de compras total — volume financeiro total comprado em viagens pela sua empresa;
  • transacional total — quantidade total de transações (viagens) compradas pela sua empresa;
  • total de cancelamentos — quantidade total de viagens compradas e canceladas;
  • total de no shows — quantidade total de viagens compradas e não utilizadas, mas que também não foram canceladas antes da data da viagem;
  • total de reembolsos — quantidade total de viagens reembolsadas após a compra e o devido processo de cancelamento.

Indicadores qualitativos

O maior indicador qualitativo sobre o desempenho do programa de viagens é o nível de satisfação dos viajantes da sua empresa. Ele pode ser mensurado por meio da metodologia de NPS (Net Promoter Score), cuja proposta é verificar a probabilidade que uma pessoa tem de indicar determinado produto ou serviço para o seu networking.

Como podemos observar, a avaliação de desempenho do seu programa de viagens faz parte de um processo maior, pois também confere ao gestor de viagens um panorama mais completo sobre a assertividade da política de viagens da empresa como um todo.

Para não cometer erros nesse processo, é fundamental converter o conjunto de dados coletados em informações úteis para o desenvolvimento de processos, programas e políticas mais eficientes e eficazes. Afinal, é comum que muitas empresas saibam o quanto estão gastando por mês com o seu programa de viagens.

No entanto, é preciso transformar essas informações em inteligência organizacional, descobrindo a partir desses dados quais são os gargalos financeiros que podem ser trabalhados visando à eliminação de despesas desnecessárias ou à economia de recursos.

Como a Tour House pode auxiliar a sua empresa?

A Tour House é uma empresa especializada em soluções para gestão de viagens corporativas, com mais de 30 anos de experiência no segmento. Com uma taxa de retenção de 99%, nos tornamos referência no mercado atendendo a mais de 200 clientes e 350 mil viajantes.

Na prática, temos o know how necessário para auxiliar os nossos clientes a realizar uma gestão mais eficiente dos pontos de vista operacional, financeiro e estratégico. Assim, tornamos o monitoramento e o planejamento de viagens corporativas das empresas cada vez mais profissional.

Além disso, promovemos redução de custos, melhoria da experiência do viajante, desenvolvimento e disponibilização de novas tecnologias para gestão das despesas com viagens, programa de benefícios (produto de RH) para os colaboradores poderem comprar viagens particulares e muito mais. Enfim, somos mais do que apenas fornecedores de tecnologias e soluções pontuais: o foco do nosso trabalho é nos tornarmos parceiros da sua empresa, entregando soluções sob medida às suas necessidades.

Então, gostou do artigo? Já consegue identificar quais os parâmetros mais importantes para avaliar um programa de viagens? Quer contar com o auxílio de profissionais para otimizar todas as fases de planejamento e execução da sua política de viagens corporativas? Entre em contato conosco agora mesmo e encontre a melhor orientação para a sua empresa.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.