7 vantagens de fazer intercâmbio no trabalho

Sabemos que as relações empresariais são marcadas pelas trocas feitas entre os funcionários e com outras companhias. Isso mostra como as corporações estão abertas a conhecer novas culturas, aprender novas tecnologias e trocar informações. Nesse contexto, o intercâmbio no trabalho é uma das melhores formas de promover esse contato.

Tal prática é muito conhecida por ser feita entre estudantes, mas ela se encaixa perfeitamente no mundo empresarial. O intercâmbio permite que os colaboradores aprendam novas atividades e tragam mais rentabilidade à companhia.

As vantagens são muitas ao fazer esse investimento, pois os benefícios retornarão tanto para as empresas quanto para os colaboradores. Ficou interessado e quer saber mais? Continue lendo nosso texto e conheça mais essa atividade, bem como as suas vantagens.

1. Saiba o que é o intercâmbio empresarial

O intercâmbio, como podemos identificar pelo próprio nome, significa uma troca e uma permuta. Atualmente, essa palavra é mais conhecida como uma experiência de viagem na qual uma pessoa vai a um ambiente com o qual ela não está acostumada para estabelecer relações, aprender e, também, ensinar.

Partindo dessa ideia, sabemos que o intercâmbio empresarial é quando um colaborador vai para outra empresa no exterior, com o objetivo de aprender os seus meios de produção e adquirir mais experiência. Essa prática também pode acontecer quando a sua companhia recebe um colaborador de fora.

2. Conheça as vantagens dessa experiência

Como sabemos, o intercâmbio promove a troca de informações entre as pessoas, e integrar um funcionário de fora ou enviar um de seus colaboradores para esse processo se torna muito vantajoso. Além do aprendizado, você vai identificar outros benefícios, como:

  • conhecer a forma como as empresas do mesmo ramo atuam fora do Brasil;
  • proporcionar novos desafios para quem está viajando para fora;
  • encontrar colaboradores da mesma área e com diferentes qualificações;
  • promover a reflexão sobre novas formas de gerir e fazer a produção na sua empresa;
  • permitir que a empresa fique mais aberta a novas experiências e a um ambiente mais flexível;
  • ter contato com uma nova cultura empresarial;
  • estimular a criatividade entre os colaboradores e a concorrência saudável entre eles.

Percebemos que as vantagens que o intercâmbio no trabalho promove não são somente na questão estrutural da produção, mas também na mudança no clima interno entre os funcionários. Isso estimula todos que tiverem contato com o intercambista a melhorar a sua forma de agir e trabalhar.

3. Determine seus objetivos

Fazer um intercâmbio de trabalho não é somente ir para um lugar com uma cultura diferente e observar o que eles fazem. É preciso identificar quais são os seus objetivos para não perder o foco quando chegar na companhia.

Como esses acontecimentos podem ser de curta duração, não é interessante perder nenhum momento importante do processo. Por isso, antes de ir, saiba quais os motivos que levam você para esse lugar. Se o objetivo é entender como aquela empresa atua no setor de produção, elenque quais são eles. Confira como fazer isso:

  • faça uma reunião com os gestores da empresa para entender o que eles esperam da viagem corporativa;
  • identifique as formas como a sua empresa atua, a fim de fazer uma comparação;
  • entenda como a sua empresa funciona;
  • conheça a rotina dos setores;
  • saiba quais produtos são feitos;
  • conheça a forma como os gestores atuam;
  • anote todas as recomendações dos gestores para não esquecer nenhum detalhe;
  • detecte quais os setores da empresa destino devem ser conhecidos;
  • pesquise sobre essa empresa, seus parceiros e como ela atua.

A intenção de fazer esse panorama antes de embarcar é entender qual a situação da sua empresa e para onde você deve olhar quando estiver viajando. Isso permite que você vá mais preparado e atinja o real objetivo do intercâmbio no trabalho.

É claro que isso é uma pré-produção da viagem e, quando você chegar lá, é possível encontrar muitos aspectos novos e que não estavam no seu planejamento. A dica nessa questão é ficar atento a tudo que for novo.

As mesmas dicas servem para quando a sua empresa receber um visitante. Nesse caso, é importante ficar atento para absorver todas as informações relevantes que ele vai passar para vocês.

4. Trace um plano para a viagem

É importante fazer um planejamento dessa viagem, pois essa organização vai nortear a sua rotina ao longo dos dias. Para isso, saiba quantos dias ficará no destino, para se planejar dentro daquele período.

Se a sua empresa trabalhar com o sistema de self booking, você terá mais liberdade de escolher todo o itinerário da viagem, como a reserva das passagens, os lugares de hospedagem e quais formas de locomoção. Assim, você também consegue se planejar e encaixar todo o planejamento na viagem.

Com toda organização feita, você deve montar o seu plano de visitação na empresa baseado nos objetivos gerais. Se o foco é conhecer todo o funcionamento interno, escolha conhecer um setor por dia ou foque o que for mais interessante. Ao traçar esse plano alinhado aos objetivos, você tem as maiores chances de aproveitar a visita.

5. Faça parte da nova cultura

A cultura empresarial e do país são um conjunto de valores, hábitos, costumes e crenças partilhados pelos seus membros. É esse agrupamento de características que auxiliam os gestores e colaboradores a tomarem decisões e a direcionar as suas ações.

Sabemos que qualquer ambiente diferente do que estamos acostumados pode nos gerar algum tipo de estranhamento. Porém, não podemos ficar assustados com essas dessemelhanças: é necessário observá-las, pois elas contribuem para o crescimento da sua empresa.

Em primeiro momento, é importante enxergar quais são essas diferenças; posteriormente, tente fazer parte dessa nova cultura e absorver esses valores. Assim, você consegue entender como eles funcionam e como empregá-los na sua empresa.

Por exemplo, se a empresa de destino tem o costume de promover cursos, workshops e eventos de integração para as equipes, veja como eles funcionam, saiba se os resultados são positivos e quais as chances de colocar as mesmas estratégias em prática na sua empresa.

Em alguns casos, viagens de incentivo podem ser direcionadas como prêmios para as equipes que atingirem alguns objetivos internos. Essa escolha pode promover a competição saudável e estimular a produção.

6. Agregue conhecimento

Essas viagens não são apenas para você conhecer uma nova empresa, mudar a rotina e passear. Elas são feitas pois os gestores desejam que algumas conclusões e resultados sejam devolvidos ao final da viagem.

A parte de observação do ambiente interno vai desde a forma como a cultura empresarial é abordada até o tipo de tecnologia utilizado pelos colaboradores. As empresas que se destacam no mercado de trabalho só conseguem atingir esse patamar devido à união de vários fatores internos. Confira como observar o ambiente interno:

  • entenda como a empresa investe no desempenho individual e coletivo;
  • identifique quais são os incentivos para melhorar a produção e promover um bom clima interno;
  • veja qual a relação do líder com a cultura empresarial interna e como ela é aplicada;
  • observe qual a tecnologia empregada internamente e quais são os resultados — sendo eles positivos ou negativos;
  • perceba como os objetivos pessoais dos colaboradores estão alinhados com os da sua equipe;
  • faça um relatório de viagem com tudo que você identificou.

O conhecimento não vem apenas ao identificar quais são esses mecanismos que funcionam dentro da empresa. É importante entender como eles funcionam, identificar os resultados, para saber se é possível implantá-los na sua corporação e, além de tudo, agregar todo esse conhecimento.

7. Busque uma agência especializada

Como o intercâmbio corporativo requer que um planejamento seja feito, é importante fazer a contratação de uma agência online para a sua execução. Essa experiência se configura enquanto viagem corporativa, pois o seu objetivo é promover um retorno positivo para a empresa e para o colaborador.

A realização desse programa passa pelos mesmos processos de organização de uma viagem. Você, enquanto colaborador, ficará um período fora e, para isso, é preciso pensar em hospedagem, passagens, transporte e alimentação.

O self booking permite ter toda a liberdade de fazer esse tipo de planejamento, já que o objetivo dessa viagem é aprender com empresas de fora, e você será o principal responsável pela organização do roteiro. Além disso, é possível utilizar o cashback para obter descontos em viagens futuras.

A agência é importante nesses casos, pois é ela quem vai disponibilizar os mecanismos para que isso aconteça, como o auxílio na produção das políticas de viagens corporativas, o contato com as empresas parceiras e a própria experiência de mercado. Contar com esse apoio permite melhor aproveitamento do intercâmbio corporativo.

Promover essa troca entre as empresas por meio dos colaboradores é uma forma de estreitar os laços de parceria entre eles. É importante pensar que as informações que forem coletadas ao longo da viagem podem ser inspirações para mudanças na empresa.

O intercâmbio no trabalho serve como aprendizado para a corporação e permite que a sua cultura interna também seja ensinada para os outros colaboradores.

Gostou do nosso texto e quer saber como promover essa experiência na sua empresa? Entre em contato conosco e fique tire todas as suas dúvidas.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.